O consumo de gorduras é sempre um assunto polêmico quando se trata da importância da alimentação para a saúde humana. Enquanto alguns especialistas desenvolveram práticas alimentares que valorizam a ingestão desse grupo alimentar, outros são completamente radicais em relação à ingestão regular desses nutrientes, deixando a gordura sempre em uma corda bamba no que se trata de sua relevância para a alimentação.

As gorduras ingeridas por meio da alimentação podem ser classificadas em três tipos diferentes: trans, saturada e insaturada. Você sabe quais delas deve comer ou evitar?

Importância das gorduras na alimentação humana

Apesar de ser julgada muitas vezes como vilã, a gordura não deve ser totalmente excluída da nossa alimentação. Esse nutriente de alto valor calórico, é essencial para a produção de hormônios masculinos e femininos, assim como também possui papel importante na formação da bainha de mielina dos neurônios, atuando diretamente na nossa resposta cognitiva.

Além disso, alguns tipos de gordura, como a família dos ômegas, têm ações benéficas na redução das taxas de colesterol, no combate à ação de radicais livres e na melhora do sistema imunológico. Por esses motivos, e vários outros não citados aqui, as gorduras são parte essencial da nossa alimentação, devendo representar cerca de 15% a 30% do valor calórico total da alimentação.

Gorduras saturadas

As gorduras saturadas são aquelas encontradas, geralmente, em produtos de origem animal como carne, leite e seus derivados e ovos. Uma das fontes vegetais desse tipo de gordura é o azeite de dendê, consumido nas regiões norte e nordeste do país. Ela é chamada assim por apresentar, em sua fórmula química, ligações simples entre seus carbonos e duas ligações de hidrogênio, o que a deixa sólida em temperatura ambiente e mais estável a alterações térmicas do que as gorduras insaturadas.

Gorduras insaturadas

Ao contrário das saturadas, as insaturadas são conhecidas por suas fórmulas químicas com ligação dupla entre os carbonos. Elas ainda podem ser divididas entre monoinsaturadas (com uma ligação dupla de carbono) e poli-insaturadas (com mais de uma ligação dupla entre os carbonos) e são, geralmente, líquidas em temperatura ambiente, o que as torna mais instáveis a oscilações térmicas. Essas vêm de vegetais e oleaginosas, elas podem ser encontradas em algumas fontes animais também, como carnes de peixe.

Gorduras trans

A gordura trans é uma versão industrializada das gorduras vegetais, que passam por um processo de hidrogenação que as tornarem sólidas e mais estáveis a alterações térmicas. O nome trans vem da mudança na disposição da ligação química dessas gorduras, que quando são insaturadas são apresentadas em posição paralela uma com a outra, e quando se tornam trans elas ficam dispostas na posição transversal (ou diagonal). São encontradas em produtos industrializados como sorvetes, biscoitos, batatas fritas, alguns produtos congelados e salgadinhos chips.

Vantagens e desvantagens dos tipos de gorduras

Saber quando ingerir e evitar esses tipos de gordura é a chave para uma alimentação saudável. As gorduras saturadas, quando consumidas em excesso, são relacionadas com o aumento de triglicérides e colesterol LDL no sangue, aumentando o risco de problemas cardíacos e vasculares, porém também são fontes importantes de energia para o organismo.

As gorduras insaturadas são relembradas por seus efeitos benéficos ao organismo, como redução dos níveis de colesterol e triglicérides, controle da pressão arterial e ação anti-inflamatória e antioxidante, mas também, se consumidas em excesso, podem aumentar a ingestão calórica total, resultando em problemas para a saúde corporal.

A mais perigosa das três, a gordura trans, só por ser uma formulação química já deveria gerar desconfiança nos consumidores. Ela não tem absolutamente nenhum benefício no seu consumo e consegue ser ainda pior que a saturada para o sistema cardiovascular, aumentando a circulação de colesterol LDL no sangue.

Quando comer cada uma delas

Para saber quando e como comer cada uma dessas gorduras (com exceção da trans) com moderação, é necessário o acompanhamento de um nutricionista, para que ele te ensine a fazer as melhores escolhas nos momentos certos, deixando sua alimentação completa e balanceada.

Agora que você entendeu como funciona cada uma delas, que tal revisar seu cardápio? Comece conferindo sua lista de supermercado, retirando os produtos industrializados e dando valor a alimentos frescos e naturais, sempre que possível.

Mais disposição com GreenCoffee Slim!

Comentários

Comentários