O verão já chegou e você não tem mais desculpas para ficar em casa sem praticar nenhum tipo de atividade física – se ainda não se convenceu disso, clique aqui e saiba como vencê-las.

Afinal de contas, não há fórmula mágica ou receita milagrosa para perder peso, queimar calorias e eliminar as gorduras indesejadas.

E quando se trata de emagrecimento, nada é melhor e mais eficaz do que praticar exercícios aeróbicos regularmente.

Mas qual exercício queima mais calorias? A resposta é: depende! E a corrida pode ser um deles! Leia mais e saiba por quê!

Por que a corrida?

Não há um melhor ou que queime mais, pois os resultados variam de acordo com a frequência, a duração e a intensidade com que são praticados e, principalmente, com as características do organismo e a dedicação de cada atleta.

Uma das atividades preferidas das mulheres que querem perder peso e diminuir a gordura corporal é a corrida.

Ela faz com que o organismo acelere seu metabolismo para gerar energia ao corpo durante sua prática, que pode ser feita em qualquer lugar — ruas, parques, praias ou na academia — e no horário mais conveniente ao corredor.

Para se ter uma ideia, uma hora correndo pode queimar de 600 a 900 calorias, ou até mais, dependendo da intensidade do treino.

Além disso, essa atividade física é uma das mais recomendadas por médicos e especialistas devido aos seus inúmeros benefícios.

Entre os benefícios estão a melhora dos sistemas cardiovascular, circulatório, respiratório e imunológico; do condicionamento físico e também da postura; além de ser uma ótima válvula de escape para aliviar o estresse e a ansiedade.

Por tudo isso, neste post vamos dar as melhores dicas sobre como começar a correr para quem está interessado em iniciar suas atividades.

Continue de olho e confira todos os procedimentos que devem ser adotados — alimentação, equipamentos, preparação física — para desempenhar o melhor deste esporte.

Quais as principais recomendações para começar a correr?

Consulte um médico

Não ache que basta somente sair correndo por aí que em pouco tempo os resultados aparecerão.

Para evitar transformar um hábito saudável em algo arriscado e até mesmo perigoso, procure um médico antes de iniciar suas corridinhas.

De preferência procure um cardiologista, para saber como está a saúde de seu coração e um ortopedista, para analisar as condições de seus músculos e ossos, e assim diminuir as chances de lesões.

Com base nas recomendações dos dois especialistas, você também pode procurar por um nutricionista ou nutrólogo pra lhe ajudar a montar a dieta mais adequada ao seu perfil atlético e aos seus objetivos.

Compre roupas leves e confortáveis

Você não pretende sair por aí com roupas pesadas e apertadas em pleno verão e neste calor desértico, não é mesmo? E também não vai correr de top e shorts no inverno, vai?

Observe as condições climáticas e sempre priorize roupas leves e confortáveis apropriadas à prática esportiva.

Aquelas com tecnologia dryfit e feitas de poliamida ou poliéster são as mais recomendadas, pois ajudam a absorver e eliminar o suor com maior facilidade.

Deixe sua calça legging para quando for à academia e as blusas de malha para uma outra ocasião.

Nossa dica é optar por um top com alça nadador, cruzada nas costas, com costuras reforçadas, bojo discreto e feito com tecidos leves, que favoreçam a eliminação de líquidos.

Não abra mão de um tênis adequado

Assim como as roupas, os calçados utilizados para correr são igualmente importantes e influenciam diretamente na qualidade de seu treino.

Além de trazer maior conforto e serem apropriados para isso, os tênis de corrida também devem ser adequados ao seu tipo de pisada — por isso a importância de consultar um ortopedista, lembra?.

Existem três tipos de pisada: neutra ou correta; pronada (quando há rotação interna excessiva dos pés); e supinada (quando há rotação externa excessiva dos pés).

As duas últimas podem afetar e prejudicar, além de suas corridas, seu equilíbrio muscular e sua postura, pois tendem a deixar seu corpo mais inclinado durante a realização dos exercícios, aumentando os riscos de lesão.

Descubra seu tipo de pisada e escolha o tênis ideal para atender suas necessidades.

Mas caso um calçado específico não encaixe em seu orçamento, você também pode optar por um tênis de corrida com amortecedores, que reduzem o impacto com o solo e a sobrecarga das articulações inferiores.

E fique atento ao desgaste de seu tênis, pois eles têm uma vida útil média de 600 ou 700 quilômetros.

Geralmente, depois disso, começam a apresentar problemas na sola, na costura e nos amortecedores, comprometendo o conforto, a eficiência e a segurança de suas corridas, devido ao maior risco de acidentes e lesões ortopédicas.

Monte seu treino

Agora é a sua vez de, com a ajuda de um professor de educação física ou preparador, montar sua planilha diária de treinos, com distância, velocidade e duração das corridas, de acordo com seu condicionamento físico, suas limitações e seus objetivos.

Lembre-se: os treinos são individuais e montados conforme a característica e as necessidades de cada atleta ou praticante de atividades físicas.

E não se esqueça de, gradativamente, ir aumento a dificuldade, a exigência e a complexidade dos treinamentos para que você possa progredir de forma gradual e saudável. Você pode, inclusive, acrescentar subidas ou escadas para deixar seu treino mais difícil e desafiador.

Comece com calma e tranquilidade

Seu check list está ok? Exames médicos, roupas confortáveis, tênis adequado e treino montado? Agora você já pode começar seus treinos. Mas vá com calma!

Não adianta nada sair correndo por aí de forma alucinada. Nas primeiras semanas opte por caminhadas moderadas de 30 a 40 minutos para ganhar condicionamento físico e acostumar seu corpo aos exercícios.

Toda vez que sentir que sua caminhada está fácil e tranquila demais, aumente a velocidade das atividades.

Em seguida, inclua trotadas leves na programação, intercalando de 5 a 10 minutos de caminhada com 1 ou 2 minutos de trotes.

Vá diminuindo a diferença dessa relação conforme seu progresso até o intervalo chegar em um minuto para cada (1/1).

Daí para frente é só alegria — vá aumentando gradualmente o tempo de corrida e diminuindo o intervalo de descanso.

Ai é só questão de tempo para avançar etapa por etapa até alcançar seus objetivos e conseguir correr, pelo menos, 30 minutos diretos sem precisar descansar.

Tenha postura de corredor

Muitos não sabem, mas há uma postura certa para correr. Antes de iniciar, o alongamento é fundamental para “acordar” o corpo e evitar lesões.

Durante o trote, a coluna deve permanecer ereta, alinhada ao pescoço e a cabeça sempre erguida.

Os cotovelos devem formar um ângulo de 90º, com o movimento dos braços sempre acompanhando o das pernas de forma alternada — esquerda com direita e vice-versa — para ajudar na propulsão do corpo.

A pisada deve ser feita do calcanhar para a ponta dos pés para não causar grandes impactos nas articulações dos joelhos, quadris e da coluna.

Nunca pise com o pé de uma vez e sempre dobre o joelho ligeiramente para jogar a perna para trás após a passada e, assim, reduzir a tensão do impacto.

O abdômen deve ser levemente contraído para firmar a lombar e não prejudicar a coluna.

Saiba onde treinar

Aí você pode me perguntar: qual o melhor lugar para treinar, na academia, no parque, na rua ou na praia?

Vamos lá! Primeiramente tudo dependerá de sua disponibilidade de tempo e daquilo que estiver mais próximo de você.

O cenário ideal para quem está no estágio inicial e pretende começar a correr pode ser a praia. Afinal, não há nada melhor do que caminhar à beira-mar, vislumbrando uma paisagem agradável, prazerosa e relaxante.

Mas ok, onde você mora não tem praia ou acha o local muito perigoso?

Recomendamos para as iniciantes começar na academia, sobretudo, pela segurança da esteira e por poder dosar o ritmo e controlar o tempo e a distância da caminhada.

Além do mais, não há tempo ruim! Faça chuva ou faça sol, a esteira está sempre ali, se não tiver ninguém usando, é claro.

Por outro lado, há quem prefira caminhar no parque. É bem bacana, menos monótono e há a possibilidade de realizar os exercícios em grupo de amigas. Legal, né? Muito!

Mas ocorre que o tipo de piso desses locais — concreto ou asfalto —, apesar de regular, tem amortecimento quase nulo, o que reflete o impacto com o solo inteiro para o corpo.

Por isso, caminhar nesses locais no início da jornada não é indicado para pessoas acima do peso, com problemas nas articulações ou para quem está se recuperando de lesões ortopédicas, como torções ou fraturas.

Isso sem contar os obstáculos que podem surgir pelo caminho, como outros corredores, ciclistas, criança, cachorros e etc.

Se esses não são fatores impeditivos para você, vá em frente!

Decida o melhor período para correr

Esse é outro ponto crucial, que divide muitas opiniões. É melhor correr de manhã, à tarde ou à noite?

A escolha, novamente, deve ser feita de acordo com as suas disponibilidades e preferências. Mas por quê?

Porque há muita gente que não consegue encontrar disposição para levantar da cama logo cedo para correr por nada neste mundo.

Por outro lado, muita gente madruga para caminhar ou correr nas primeiras horas da manhã, uma vez que este período é o melhor, sobretudo para quem deseja perder peso.

Isso porque, com o corpo vindo de um bom descanso, correr logo cedo ativa o metabolismo e dá maior disposição para o restante do dia.

Essa ativação também é importante para que os alimentos consumidos ao longo do dia e suas propriedades benéficas sejam processados e assimilados pelo organismo mais rapidamente.

Os treinos da tarde são mais vantajosos para quem deseja realizar atividades de força e potência, como tiros curtos, pois há grande quantidade de energia acumulada no organismo.

Mas o calor é o grande inimigo deste horário, principalmente, no verão. E se você só tem disponibilidade a noite ou prefere esse horário, não há problema.

Só é preciso tomar cuidado com duas coisas:

Deixe um espaço considerável de tempo entre a realização da atividade física e a hora de ir dormir, pois o treino libera uma grande quantidade de endorfina no organismo, deixando o corpo ligado e acelerado, dificultando a chegada do sono.

O segundo ponto é referente à alimentação. Tome cuidado com o que você vai ingerir para não estragar o treino.

Evite comer carboidratos, por exemplo. Isso deve ser feito antes do treino, porque ele se transformará em energia na forma de gordura em seu organismo durante o sono.

O ideal é comer algum tipo de proteína com salada ou tomar uma vitamina de frutas naturais.

Cuide da alimentação e da hidratação

Além da alimentação após o treino, tudo que é ingerido pré-corrida pode influenciar em seu desempenho. Para começo de conversa, jamais corra em jejum para evitar a hipoglicemia.

O ideal é comer algum tipo de carboidrato de rápida absorção, como massas e pães integrais, entre uma ou duas horas antes do treino para gerar energia no organismo.

Contudo, coma de acordo com suas necessidades e com aquilo que irá “queimar” em seu treino, por isso a importância do nutricionista, lembra?

O mais recomendado é hidratar-se moderadamente antes do treino para evitar excesso de água no organismo e algum tipo de mal-estar.

A hidratação durante a corrida é recomendada mais em casos de longas distâncias, forte calor ou alta intensidade.

Porém, ao término do treino reponha o líquido perdido com bastante água, bebidas isotônicas ou aquela deliciosa água de cocô.

Respeite suas limitações

Depois de todas essas dicas, agora ficou fácil, não é mesmo? Você já sabe tudo o que precisa sobre como começar a correr. Não tem segredo! Contudo, não abuse e fique atento aos seus limites.

Cada pessoa tem uma condição física diferente, cada qual com suas limitações e objetivos.

Respeite seu corpo para conseguir alcançar suas metas e tenha em mente que para chegar lá é preciso muita dedicação, disciplina, determinação e foco.

E estamos aqui para lhe ajudar! Sempre que precisar de dicas ou outras informações sobre este ou outros assuntos acesse nosso blog ou entre em contato conosco.

Caso tenha alguma outra dúvida ou dica sobre como começar a correr deixe seu comentário!

No mais, agora é com você! Escolha suas músicas favoritas e vamos correr. Até a próxima e boa corrida!

Mais disposição com GreenCoffee Slim!

Comentários

Comentários