Queimar gordura é o desejo de todo mundo que quer diminuir alguns números na balança, não é? E para conquistar esse sonho, muitas pessoas acham que a receita mágica é cortar de vez os carboidratos da dieta.

Mas “vilanizar” os carboidratos assim pode ser um grande erro. Apesar de serem muito temidos, excluir esse componente da sua alimentação não é a melhor solução.

Afinal de contas, ele tem uma grande importância para o funcionamento do seu organismo e pode te ajudar até mesmo na queima de gordura!

Ficou curioso? Acompanhe:

A importância do carboidrato

O carboidrato, ou o hidrato de carbono, como é formalmente conhecido, é formado por moléculas compostas por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio. Ele é um dos principais nutrientes que ingerimos no dia a dia, aliado às proteínas e gorduras.

Uma das suas principais atribuições é oferecer energia para o seu corpo, e você pode ingerir carboidrato de três maneiras distintas: através do açúcar, do amido e de fibras. Ou seja, como você deve imaginar, doces e pães são grandes fontes de carboidratos.

Ainda assim, os carboidratos não são todos iguais. Os açúcares, por exemplo, são rapidamente metabolizados pelo organismo, sendo uma boa fonte de energia, já que se transformam em glicose de forma muito rápida.

Já o amido, por sua vez, é metabolizado aos poucos, elevando a glicose na sua corrente sanguínea de forma controlada e constante. Mas ele tem um ponto em comum com os açúcares: também é metabolizado em forma de glicose.

As fibras não são capazes se ser digeridas por nosso organismo, mas podem ajudar bastante no trabalho do seu intestino.

Como você pode perceber, na maioria das vezes o carboidrato é quebrado e transformado em glicose, mas pode ser que ele seja transformado em gordura também. É uma maneira do seu corpo armazenar energia para quando precisar mais para frente.

E é justamente esse ponto que faz com que muitas pessoas queiram excluir esse grupo da sua dieta! Mas vamos com calma, pois tudo depende do tipo de carboidrato que você vai comer.

Como ele funciona no seu corpo?

Quando você se exercita, os seus músculos têm os carboidratos como principal fonte de energia. Ele e as gorduras são conhecidos como os principais combustíveis para o corpo. Mas esse é um ponto que levanta muita polêmica e questionamentos.

Muitas pessoas ficam sem saber qual a intensidade ideal de exercícios a se fazer para queimar as gorduras, se existe alguma maneira do corpo preferir queimar gordura do que carboidrato, e por aí vai.

O mito

Generalizar o efeito dos carboidratos é um erro. Existem tipos de carboidratos que prejudicam a queima de gordura, mas também outros tipos que podem ter efeitos positivos.

Alguns nutricionistas e estudiosos acreditam que o consumo de carboidratos é muito importante. E mais do que isso: eles têm um papel muito relevante para que o músculo consiga utilizar as gorduras estocadas como fonte de energia.

Ou seja, ele pode ser um aliado na hora de queimar aquela gordurinha localizada!

Nesse caso, você deve consumir carboidrato e proteínas com frequência e com a quantidade ideal individualizada para ter bons resultados. Aqui, os carboidratos ainda levam vantagem, pois podem ajudar a proteger sua massa magra, auxiliando na queima de gordura.

Mas embora ele possa ter um efeito positivo no corpo, é preciso ter muita cautela e não sair se entupindo de carboidratos. Existem alguns que são melhores para a sua dieta e é sobre isso que trataremos nos tópicos abaixo.

Qual o melhor tipo de carboidrato?

Tenha uma coisa em mente quando for escolher o carboidrato que vai consumir: quanto mais refinado ele for, com mais facilidade pode cair na sua corrente sanguínea. O grande problema desse tipo de carboidrato é que ele pode ser estocado no seu corpo como forma de gordura.

Por isso, é muito importante optar pelos menos refinados, como os integrais e a batata-doce (esse você já conhece, não é?). Quanto mais fibras e menos refinado o carboidrato for, mais demorado será a sua absorção para o seu corpo.

Isso pode soar um pouco estranho em um primeiro momento, já que o carboidrato com absorção mais difícil é o melhor.

Mas lembre-se de que os carboidratos integrais não foram processados, por isso têm a fibra encontrada naturalmente nos alimentos. E isso é muito bom para o seu corpo.

Do outro lado da moeda estão os refinados, que já foram processados e sofreram com a retirada da fibra natural.

E não se esqueça de que os carboidratos são uma maneira que seu corpo encontra para responder a todos os estímulos e demandas que recebe. Eles fornecem energia necessária e, de quebra, favorecem a queima de gordura.

Portanto, é muito importante não sair zerando os carboidratos da sua dieta. Esse grupo tem um papel fundamental e muito relevante para que seu corpo continue funcionando de forma normal e inteira.

Se tiver alguma dúvida, não hesite em procurar um profissional especializado, como um nutricionista ou um médico, para que ele te ajude a montar a dieta ideal para você!

Outros efeitos

Os carboidratos podem ser muito diferentes. E, como consequência, podem variar muito os efeitos no seu organismo.

Os carboidratos integrais são os alimentos mais saudáveis, que fazem muito bem para o seu corpo e fazem com que seu funcionamento aconteça de forma sustentável. Alguns exemplos são:

  • Vegetais e legumes;

  • Frutas;

  • Batata e mandioca;

  • Cereais integrais.

Já os carboidratos refinados não são tão bons assim para sua saúde e, por isso, devem ser ingeridos de forma consciente e moderada. Alguns exemplos são:

  • Arroz branco;

  • Sucos de frutas adoçados;

  • Pão branco;

  • Macarrão;

  • Doces em geral.

Mais importante do que a quantidade de calorias do carboidrato que você ingerir é a qualidade desse alimento. Se ele for in natura, ou um único ingrediente, é bem provável que seja muito saudável.

Por isso, antes de sair cortando os carboidratos da sua vida, opte por fazer um corte inteligente: evite apenas os que são ruins. Assim você se apropria dos benefícios e ainda tem o auxílio deles para obter energia. 

Percebeu que o carboidrato não é o grande vilão da sua dieta? Se ainda tiver alguma dúvida, não se esqueça de compartilhar nos comentários.

Mais disposição com GreenCoffee Slim!

Comentários

Comentários