Para quem ainda não encontrou a motivação necessária, emagrecer pode ser uma tarefa muito difícil.

Mesmo com a grande vontade de alcançar o corpo ideal, a demora em obter resultados, além de todos os esforços necessários para montar uma dieta e uma ficha de exercícios, podem nos colocar para baixo.

Por isso, as cintas para emagrecer fazem cada vez mais sucesso!

Mas será que elas nos dão mesmo o resultado prometido? Ou isso seria apenas um mito? Continue lendo para saber mais!

Afinal, o que são as cintas para emagrecer?

cintas para emagrecer

As cintas para emagrecer são como uma segunda pele ou uma roupa íntima, ou seja, são usadas por baixo da roupa do dia a dia.

Possuem um tecido extremamente firme e pouco elástico, que comprime nosso corpo (barriga, glúteos, e seios, dependendo do modelo) em um tamanho menor, a partir do tamanho que se escolhe.

Elas prometem remodelar o corpo prontamente, principalmente afinando a cintura e, com uso contínuo, os fabricantes afirmam que elas auxiliam na perda de peso, diminuindo e eliminando gorduras abdominais.

A remodelação do corpo pode realmente acontecer?

Ao ser colocada, a cinta realmente remodela seu corpo.

No momento, o corpo fica mais “desenhado”, ou seja, segue as curvas indicadas pela forte compressão do material.

Usando-a não muito regularmente, nada acontece: você vai tirar a cinta e seu corpo voltará ao normal, com tudo em seu lugar natural.

Com um uso mais intenso, no entanto, a remodelação pode sim acontecer, o que significa que sua região abdominal pode ir, aos poucos, adquirindo o formato que a cinta cria.

E a perda de peso?

Mesmo que a remodelação (que é muito discreto) chegue a acontecer, a sua barriga continuará lá.

A cinta não auxilia, de forma alguma, na perda de peso: ela está lá apenas comprimindo a gordura saliente, mas não a queima ou eliminação dela.

Esse é um dos grandes mitos de seu uso e também o motivo pelo qual a procura, principalmente por mulheres, é tão grande.

É importante sempre lembrar que, na maioria das vezes, o resultado da cinta é temporário e, por isso, ela não deve ser usada como alternativa para o emagrecimento.

O uso da cinta pode refletir na minha saúde?

As cintas podem sim refletir de forma negativa em nossa saúde.

Além do desconforto no momento em que estamos usando, já que elas são extremamente apertadas, a nossa respiração é prejudicada.

O sangue circula de forma falha devido ao tecido pouco elástico, o que gera consequências em todo o nosso corpo.

Ao tirarmos a cinta, podemos encontrar muitas marcas de compressão que demoram a sair e, acima de tudo isso, elas podem enfraquecer nossa musculatura.

O uso contínuo desse método faz com que o corpo e nossa musculatura se acostumem com o apoio que a cinta nos fornece, gerando muita flacidez quando estamos sem.

Devo, então, recorrer a outras alternativas?

CINTA2

De forma geral, é possível observar que as cintas não são o método ideal para a perda de peso.

Elas funcionam de forma temporária e, mesmo assim, podem danificar nossa saúde.

Caso seu objetivo principal seja emagrecer, um cardápio balanceado combinado com uma rotina de execícios é o que sempre gerará resultados duradouros.

Além disso, alguns métodos auxiliares podem ser úteis e nos oferecer benefícios e resultados.

O UltraSlim, por exemplo, é um deles: com diversos ingredientes que auxiliam no processo de emagrecimento e muitas fibras, ele pode ser um ponto de apoio da sua dieta. Não deixe de conhecer!

Você já usou cintas para emagrecer?

Viu como é possível deixá-las de lado e procurar perder peso de forma eficaz e sem riscos para a saúde? Não deixe de compartilhar sua opinião com a gente através dos comentários!

Mais disposição com GreenCoffee Slim!

Comentários

Comentários