homem com copo de leite na mão

Existem muitas pessoas, inclusive uma quantidade minoritária de especialistas, que garantem: não há nenhuma necessidade de ingerir leite depois da vida adulta. Segundo eles, o leite deve se restringir à alimentação das crianças, já que seu consumo em excesso pode provocar intolerância a lactose e diversos problemas, como pedra nos rins, desarranjos intestinais, gases, entre outros. Acontece que esse posicionamento não é recomendado pela grande maioria dos especialistas.

Para eles, os problemas associados ao leite são puramente genéticos e devem ser considerados caso a caso. De uma maneira geral, entretanto, o seu consumo é extremamente recomendado, não só para diminuir os efeitos da perda óssea na vida adulta, através do cálcio ingerido, como também pelos benefícios trazidos por outros componentes do leite, como o fósforo, o magnésio, a vitamina D e o potássio. Fizemos este post para esclarecer um pouco mais sobre a importância do leite na nossa dieta.

Os principais benefícios do leite

O principal motivo para mantermos o leite no nosso cardápio diário é porque ele é um dos protagonistas na luta contra a osteoporose – doença de alta incidência em pessoas com mais de 65 anos de idade – por conta da ingestão de cálcio e vitamina D. Acontece que os benefícios não param por aí. O potássio presente no leite, por exemplo, ajuda no equilíbrio da pressão sanguínea e o fósforo pode ajudar na regeneração celular e na mineralização óssea.

Além disso, o consumo do leite traz para o organismo oito vitaminas essenciais, que servem desde o fortalecimento do nosso sistema imunológico, até para a saúde do sistema nervoso e da pele. Por esses e outros motivos, é essencial mantermos esse item presente na nossa dieta pelo resto de nossas vidas. Para àqueles que não gostam do sabor, os derivados também são uma ótima opção, mas procure àqueles menos gordurosos.

Alguns mitos e verdades

O primeiro mito sobre o leite diz respeito ao seu consumo na vida adulta, porém existem diversos outros pontos que precisam ser abordados a cerca desse assunto, que vamos esclarecer logo abaixo.

O leite é a única fonte de cálcio?

Mito! Existem diversos outros alimentos, como verduras e legumes, que podem fornecer cálcio ao organismo, mas vale lembrar que em quantidade muito inferiores. Para se ter uma ideia, meio quilo de feijão é o equivalente, em quantidade de cálcio, a um copo de leite. Por isso, fica difícil atingir a meta diária que precisamos em outros alimentos, que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é de 1.000 miligramas de cálcio por dia para adultos de 19 a 50 anos.

Tomar leite engorda?

Verdade! Leite ingerido em excesso, já que possuí gorduras e calorias, como a maioria dos alimentos. O ideal, no entanto, é procurar as versões com teores de gordura reduzidos, para evitar esse problema e manter os níveis de cálcio em dia.

Leite causa pedra nos rins?

Mito! A associação é feita pois a pedra nos rins são formadas pelo acúmulo de cálcio, mineral presente em abundância no leite. Claro, se você já está com a doença, é bom evitar o consumo de leite, mas existem alguns estudos que indicam que o leite é fundamental para o bom funcionamento renal. A melhor forma de se prevenir contra a pedra nos rins, então, é consumindo muita água, evitando ao máximo o excesso de sal na alimentação e das bebidas alcoólicas.

Pessoas com intolerância a lactose devem evitar também os derivados?

Depende! A intolerância a lactose possui uma infinidade de níveis, que podem ser diagnosticados junto ao especialista. É fundamental procurar o seu médico para saber se existe um consumo seguro de algum derivado do leite. Caso contrário, existem diversas outras alternativas para conseguir os nutrientes do leite, como os similares à base de soja.

E você, já tomou o seu copo de leite de hoje? Compartilhe nos comentários abaixo outros mitos ou verdades sobre o leite e não se esqueça de continuar acompanhando o nosso blog para ficar por dentro de mais dicas para sua saúde!

Mais disposição com GreenCoffee Slim!

Comentários

Comentários